domingo, 25 de outubro de 2009

Um Breve Histórico do Ensino da Geografia


A história do pensamento Geográfico mostra-nos as várias posições existentes em relação ao objeto de estudo que teria a Geografia.

A seguir, apresentamos uma visão geral das diversas correntes do pensamento geográfico, que foram analisadas por geógrafos como Manuel Correa de Andrade, Milton Santos, Antônio Robert de Moraes, Roberto Lobato Corrêa, Ruy Moreira e outros que dedicam parte de sua obra ao estudo e à reflexão das correntes filosóficas que influenciaram a Geografia.

Durante séculos, muitos tratados foram escritos e foram dadas contribuições para que atualmente, pudéssemos considerar a Geografia uma ciência. Porém durante anos, questionou-se qual seria o objeto da geografia: a paisagem? A terra? Os mapas? O sistema solar? Ou, em que contexto poderíamos analisar a relação entre o ser humano e a natureza?

Até século XVIII, a Geografia era utilizada apenas para desenhar caminhos e roteiros de viagens, sendo identificada como a Cartografia e a astronomia. Esta visão, ainda astá presente, pois muitos leigos relacionam a Geografia como o sistema solar, os planetas, os mapas ou apenas com a descrição da paisagem. A Geografia como uma ciência autônoma tem início no século XIX, na Alemanha, com os trabalhos dos geógrafos Alexandre Von Humbolt e Karl Ritter.

Através das principais correntes filosóficas que influenciaram a Geografia, onde poderemos ver a evolução do estudo dessa ciência que passou a ser vista de uma forma menos estática e sim através de um dinamismo onde o homem é um ser participativo, criador e modificador do seu espaço em que vive.

Teremos brevemente aqui, o estudo desses princípios que nos fará compreender melhor a evolução do pensamento critico, dinâmico e reflexivo.Texto redigido a partir dos conteúdos abordados por dois mestres em Educação e doutores em Geografia, como:

Sônia Castellar e Valter Maestro.

Nenhum comentário: