quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Calor e falta de chuvas matam peixes em rios no Amazonas


Seca na região do rio Manaquiri, afluente do Solimões, gera desoxigenação da água e morte
dos peixes. O rio circunda a cidade de Manaquiri, no Amazonas. (Foto: Bruno Kelly/A
Crítica/Agência Estado


Seca causa morte de milhares de peixes em rio do Amazonas
Rio Manaquiri, afluente do Solimões, circunda cidade de mesmo nome.
Morte dos peixes é consequência da desoxigenação da água.

14 mil ribeirinhos foram atingidos e prefeitura suspendeu aulas.
Mortandade de peixes causa cheiro forte e deixa água contaminada.
O sol forte e a falta de chuvas provocaram a morte milhares de peixes nos afluentes dos grandes rios da Amazônia.

Centenas de toneladas de peixes mortes aparecem por 40 quilômetros do Rio Manaquiri. Na região, já são 200 quilômetros de rios e igarapés atingidos. Em alguns lugares, não dá para ver a água.

O fenômeno natural foi causado pelo aumento da temperatura nos afluentes do Rio Solimões. Sem água corrente, chuva e nuvens para bloquear o sol, a água ficou muito quente. "O aumento da temperatura faz com que haja naturalmente uma diminuição do oxigênio disponível na água", disse o biólogo Efrem Ferreira.

Em Manaquiri (AM), já são 14 mil ribeirinhos atingidos. A prefeitura suspendeu as aulas de 2.600 crianças que dependem de barcos para chegar às escolas. Os alunos que continuam estudando levam "toalhinhas" que servem como máscaras.

Com tanto peixe morto, o cheiro é forte. Além de conviver com o odor e ficar sem os peixes, base da alimentação, os ribeirinhos ainda estão sem água para tomar banho, cozinhar e para beber. O rio que passa em frente às casas deles está contaminado pelos cardumes em decomposição.

E não há previsão de chuvas na região. Segundo os metereologistas, a situação só vai voltar ao normal em janeiro.

Fonte:

Do G1 com informações do "Jornal Hoje!

25/11/09 - 13h36 - Atualizado em 25/11/09 - 14h30


Vídeo:

Falta de chuvas e calor provocam a morte de milhões de peixes no Amazonas

A cena se repete em todos os 40 quilômetros do rio Manaquiri: são centenas de toneladas de peixes mortos. Em alguns lugares, o cheiro é tão forte que provocou a suspensão das aulas.





Nenhum comentário: