segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

A Casa do Menino Jesus - Abrigo de Crianças com Câncer

Abrigo de crianças com câncer precisa de doação

O carinho e o cuidado com as crianças e adolescentes em tratamento contra o câncer continuam do jeito que sempre foi. Também o abrigo que os acolhe é o mesmo, se mantendo sob o comando de quem fundou o trabalho assistencial.

Irmã Maria da Conceição de Albuquerque Dias está de volta a direção do que era a Casa do Menino Jesus, após ter sido afastada do cargo há cerca de três meses, por causa de uma disputa pela direção da instituição.

A polêmica só terminou após intervenção do Ministério Público.


Irmã Maria da Conceição de Albuquerque Dias voltou à direção da casa que cuida de crianças portadoras de câncer.

A obra, agora mantida pela Associação dos Missionários da Solidariedade, receberá um novo nome, o qual será definido após votação dos voluntários que continuam prestando colaboração na sede da rua Ildefonso Albano, 3.052, no bairro Joaquim Távora.

No retorno ao local, o telefone também é outro, uma vez que o antigo número, assim como a denominação Casa do Menino Jesus, ficaram com a família da irmã Maria Aurimar de Andrade Silva, filha da fundadora da Congregação Filhas do Amor de Jesus Cristo, que anteriormente era a mantenedora da instituição.

Para prosseguir acolhendo os pequenos doentes de câncer que chegam do interior do Ceará e de estados vizinhos, irmã Conceição afirma que agora mais do que nunca precisa de doações.

Há necessidade de alimentos, materiais de limpeza e higiene pessoal, roupas, brinquedos e eletrodomésticos (novos ou usados), papéis em geral, garrafas, alumínio, ferro, tampas plásticas de garrafas pet e cupons fiscais, tudo é bem-vindo para continuar a prestação do serviço. Ela inclusive tem planos de promover a ampliação do atendimento acolhendo também doentes portadores de outras enfermidades prolongadas.

"Essa instituição segue fortalecida por um trabalho que já estava edificado. E nossa marca hoje é a solidariedade", diz. A volta dela à direção contou com missa em ação de graças e bênção dos novos hábitos religiosos das Missionárias da Solidariedade.

Todos os 75 voluntários que sempre estiveram ao lado de irmã Conceição continuam com ela na nova entidade, assim como irmã Lourdes Rabelo, religiosa que auxilia a diretora. Outras freiras já estão sendo preparadas para o trabalho com o público alvo da entidade.

A instituição não conta com nenhum funcionário. "O que sempre nos interessou foi o trabalho com transparência, verdade e amor, fazendo acontecer o objetivo, que é a cura das crianças", reforça irmã Conceição, agradecendo a Deus por isso ter sido compreendido pelas autoridades do Ministério Público Estadual que a auxiliaram a solucionar a crise que envolveu a direção da antiga instituição.

Em particular ela cita os promotores Léo Bossard e Odilon Silveira, este último do Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude (Caopi). Para Conceição, tudo o que aconteceu para que a obra renascesse em novas bases serviu para fortalecer o trabalho nessa volta à normalidade.


E Mais

Argumentando preferir que voluntários falem sobre o assunto, o promotor Odilon Silveira diz que tudo o que fez foi atender a denúncia do Conselho Tutelar dando conta da insatisfação das crianças e voluntários assistidos na então Casa do Menino Jesus com a administração da irmã Maria Aurimar.

De acordo com ele, foram necessárias apenas três reuniões para que as partes envolvidas chegassem a um acordo.

Silveira diz que sugeriu o afastamento de todas da instituição, que no caso, seria assumida por outras pessoas, ou a separação, fazendo surgir uma nova entidade, o que foi acordado.

Silveira opina que a solução foi melhor para as crianças e adolescentes, uma vez que assim se criou mais um espaço para receber os necessitados da assistência que ambas as entidades prestam.

SERVIÇO

Associação dos Missionários da Solidariedade

Rua: Ildefonso Albano, 3051 - Joaquim Távora

Telefone: (85) 3226.3447

Doações:

Banco do Brasil - agência 2917-3 - conta corrente 24.668-9

Necessidades:

Alimentos, materiais de limpeza e higiene pessoal, roupas, brinquedos, eletrodomésticos (novos e usados), papés em geral, garrafas, alumínio, ferro, tamás plásticas de garrafas pet, cupons fiscais, entre outras.

Jornal O Povo

rosa@opovo.com.br

02 Jan 2010 - 15h53min

Um comentário:

Hélio disse...

Oi Irma Conceiçao,
Fico muito feliz de saber que tudo se resolveu em favor do bem das crianças. Que Deus abençoe essa nova administraçao e faça florescer e fruticar a Associaçao dos Missionarios da Solidariedade. Pe. Hélio, SdC.