quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Planeta gigante vai ser destruído pela sua estrela, dizem astrônomos


Um planeta fora do Sistema Solar está proporcionando uma oportunidade única para astrônomos observarem como “morre” um corpo celeste. O planeta WASP-12b, que fica na constelação de Auriga, está gradativamente sendo sugado pela estrela em torno da qual orbita (chamada de WASP-12, que fica a 867 anos-luz da Terra), e o fim não está longe.

Descoberto em 2008, o planeta é extremamente quente (cerca de 2500°C), e tem 1,5 vezes a massa de Júpiter e tem quase o dobro de seu tamanho – como seu “irmão” do Sistema Solar, também é composto por gases. Os cientistas sempre tentaram entender o que causava as altas temperaturas e o tamanho do WASP-12b, e um grupo de astrônomos das universidades da Califórnia e de Beijing descobriram que a chave de tudo está na curta distância entre o planeta e sua estrela: “apenas” 1,6 milhões de quilômetros, o que faz com que seu “ano” (o tempo que demora para dar uma volta completa em torno do astro) seja de apenas 26 horas.

O que os astrônomos descobriram agora, e publicaram esta semana na revista científica Nature, A força gravitacional dos dois, por estarem tão próximos, causa um fenômeno parecido com uma maré intensa. Se na Terra a maré faz com que os oceanos apenas avancem e se retraiam alguns metros, no WASP-12b ela tem dois efeitos. De um lado, ela causa seu tamanho exagerado (já que a força da gravidade causa fricções que fazem com que os gases se expandam) e de outro, ela faz com que a estrela “sugue” gases da sua atmosfera, na razão de 6 bilhões de toneladas por segundo. “A previsão é que o planeta desapareça em 10 milhões de anos. Parece muito tempo, mas para a Astronomia é uma fração de segundo. Este planeta vai viver apenas 0,2% do tempo de existência da Terra até agora,” compara Shu-lin Li, dos Observatórios Nacionais Astronômicos da China, que liderou o estudo.

In Último Segundo
25-02-2010

Nenhum comentário: