segunda-feira, 1 de março de 2010

Morre em São Paulo o bibliófilo José Mindlin


O bibliófilo brasileiro José Mindlin morreu em São Paulo no Hospital Albert Einstein, onde estava internado há cerca de um mês. Mindlin tinha 95 anos. O corpo foi sepultado, domingo (28), no Cemitério Israelita da Vila Mariana.

José Ephim Mindlin nasceu em São Paulo em 8 de setembro de 1914. Advogou até 1950, quando fundou e passou a presidir a empresa Metal Leve S/A. Membro da Academia Brasileira de Letras (ABL), era o quinto ocupante da cadeira 29, eleito em 2006, na sucessão de Josué Montello.

Mindlin, que recebeu o Prémio Juca Pato como Intelectual do Ano 1998, constituiu uma das mais importantes bibliotecas privadas do país, com aproximadamente 38 mil títulos. Em Maio de 2006, o bibliófilo fez a doação de cerca de 15 mil obras da Biblioteca Brasiliana para a Universidade de São Paulo (USP).

No conjunto doado à Universidade, constam obras de literatura, história, sociologia, poesia. Entre as raridades estão documentos do século XVI com as primeiras impressões dos padres jesuítas portugueses sobre o Brasil, jornais anteriores à Independência e manuscritos de grandes obras, como Sagarana, de Guimarães Rosa, e Vidas Secas, de Graciliano Ramos.

"José Mindlin foi um gigante da cultura brasileira. Como todo grande homem, deixa um grande legado, que é a Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, o resultado de uma vida dedicada aos livros, que por sua generosidade hoje é um património de todos os brasileiros.", disse, em nota, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab.

Publicado pela Embaixada de Portugal - Brasília em 1.3.10

Nenhum comentário: