quarta-feira, 3 de março de 2010

NASA faz novo flagra da Nebulosa Caranguejo


Paula Rothman, de INFO Online

SÃO PAULO – Um emaranhado de filamentos a 6500 anos-luz intriga os astrônomos.

Trata-se da Nebulosa Caranguejo, o resultado de uma supernova que ocorreu há menos de mil anos.

A explosão da estrela que deu origem a ela foi relatada por astrônomos chineses que observaram algo diferente na constelação de Touro em 1054.

Hoje, seus complexos filamentos desafiam os cientistas da NASA. Um dos grandes mistérios é o fato dos restos da estrela parecer ter menos massa do que originalmente expelido na supernova. Além disso, sua velocidade é muito maior do que o esperado em uma explosão desse tipo.

A Nebulosa Caranguejo se estende por cerca de 10 anos-luz e, em seu centro, há uma estrela de nêutron – os restos do que um dia foi uma grande estrela – que roda 30 vezes por segundo. Ela possui tanta massa quanto o Sol, mas essa quantidade está concentrada em um corpo do tamanho de uma cidade pequena.

InfoAbril
03-03-2010

Um comentário:

Mazé Silva disse...

Olá meu sócio querido!!!!

Uauuuuuuuu!!!!! Cinco estrelas!!!!

Adoro essas matérias referentes à Astronomia, e você hoje trouxe esse magnífico post com essas imagens exuberantes da Nebulosa do Caranguejo.

Os mistérios do Universo sempre vai existir, por mais profundo sejam os estudos sobre o mesmo, as indagapões vão permacer sempre.

Quando vi a figura aqui da nebulosa famosa na Astronomia, lembrei de uma aula que o Thasso teve no Planetário, um dos maiores observatórios astronômicos do Ceará e eu o acompanhei nesta aula e no final compramos um poster Gigante da nebulosa do Garanguejo.

Parabéns meu amigo, pela matéria interessante.

Beijos e abraços!!!

Mazé Silva