quarta-feira, 3 de março de 2010

Preços do etanol para os paulistas caem menos que para os produtores


SÃO PAULO – O preço do etanol para os consumidores paulistas começou a cair. Nas últimas cinco semanas, o valor do litro do combustível na bomba ficou 1% mais em conta.

No entanto, a queda nas usinas no mesmo período foi bem maior, de 16,7%.
De acordo com dados da ANP (Agência Nacional de Petróleo), compilados pela Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar), a situação é semelhante em todos os estados do País. Os preços do etanol na bomba subiram em 21 estados e caíram em outros seis.

A queda de maior destaque ocorreu no Paraná, onde os consumidores pagaram 3,3% a menos pelo litro do combustível. Por outro lado, entre as elevações, o destaque ficou com o Acre, onde o etanol ficou 19,7% mais caro nas últimas cinco semanas.

Repasse

Apesar das quedas para os produtores estarem registrando níveis acima dos 15%, o valor na bomba para os consumidores ainda não ultrapassou 1% em São Paulo. Para o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, as margens praticadas pelos demais integrantes da cadeia de distribuição e comercialização foram ampliadas, o que explica a queda maior nas usinas.

“Enquanto o preço recebido pelo produtor caiu cerca de R$ 0,24 por litro em São Paulo ao longo de cinco semanas, o que se viu na bomba foi um recuo de apenas R$ 0,02por litro”, afirmou Padua, por meio de nota.

Ele ressaltou ainda que a demora no repasse dos preços mais em conta está trazendo prejuízos para o consumidor. “Em dezembro, quando o etanol era vendido a preços comparáveis aos atuais nas usinas, o preço médio para o consumidor em São Paulo estava inferior a R$ 1,60”, explicou. “Isso dá bem a medida da perda".

Se a queda fosse repassada aos consumidores, a competitividade do etanol frente à gasolina aumentaria. Para ser vantajoso, o preço do litro do derivado de cana-de-açúcar tem de representar até 70% do valor do litro da gasolina.






Nenhum comentário: