quinta-feira, 6 de maio de 2010

Cidades italianas recorrem a morcegos como alternativa aos insecticidas

Morcegos podem capturar até dois mil insectos por noite


A Universidade de Florença, em Itália, lançou uma campanha intitulada “Um Morcego Amigo”, cujo objectivo é envolver a população na conservação deste animal, assim como integrá-lo num sistema biológico para eliminar mosquitos, em alternativa a insecticidas.

Grande parte das cidades italianas aderiu a esta iniciativa, pelo que estão a colocar em vários locais públicos caixas de madeira que servem de refúgio para que os morcegos - considerados excelentes predadores de insectos – possam hibernar e reproduzir-se.

Esta campanha pretende ainda trazer de volta às cidades estes mamíferos voadores que, devido à poluição do ar e à falta de locais para se instalarem, foram desaparecendo destes meios urbanos, sendo que a quantidade de mosquitos foi aumentando gradualmente.

A campanha iniciada em 2006 na cidade de Fiesole, na região da Toscana, já foi alargada a todo o país. Foram distribuídas mais de oito mil caixas - Bat Box- com compartimentos diferenciados, visto que as fêmeas preferem a parte mais quente, que fica em cima, e os machos, que gostam mais de frio, ficam na parte baixa.


Várias «Bat Box» foram instaladas de norte a sul de Itália


Estes refúgios, que podem albergar até 30 morcegos, são colocados em árvores ou no exterior de prédios, a quatro metros de altura.De forma a atrair os morcegos, os caixas foram envelhecidas e têm paredes ásperas com cortes que possibilitam que os morcegos fiquem pendurados de cabeça para baixo.

Passados quatro anos desde o início deste projecto, já foi verificado um aumento da população de morcegos nas cidades que aderiram à iniciativa, embora a colonização seja demorada e só tenha chegado aos 40 por cento.

Ciência Hoje
06-05-2010

Nenhum comentário: