segunda-feira, 3 de maio de 2010

Engenheiros criam novo material: madeira líquida ou plástico natural

Helmut Nágele e Jürgen Pfitzer nomeados para o prémio


Mistura duradoura e ecológica causa sensação na entrega dos prémios «Inventor Europeu 2020»

Conexões à internet através de tomadas eléctricas, madeira liquida ou plástico natural, fármacos que dissolvem coágulos de sangue, sistemas encriptados como o GPS ou a Wii são algumas das invenções nomeadas para o prémio «Inventor Europeu 2010», homenageadas ontem em Madrid.

Um das invenções mais apelativas foi a madeira líquida ou plástico natural. Concebido pelos engenheiros alemães Jürgen Pfitzer e Helmut Nágele inventaram um material plástico feito de uma espécie de lã líquida chamada Arboform, que tem um aspecto de madeira e pode adaptar formas redondas.

Esta invenção consiste em misturar a lignina (o componente rígido da madeira que normalmente é queimado no processo do fabrico de papel) com resina, linho e outras fibras naturais.

A mistura pode processar-se como material termoplástico, que é muito duradouro e pode moldar-se com mais precisão que o plástico. O material é decomposto ecologicamente, tal como a madeira, na água, no húmus e no CO2. Pode utilizar-se em automóveis, móveis, brinquedos, pinos de golf e até em caixões biodegradáveis. (Abaixo pode ver o vídeo sobre este material inédito)

Também foram premiadas outras invenções, como o scanner portátil de raios laser, o GPS de uso civil, as pilhas de combustível electroquímicas (usadas pelos autocarros a hidrogénio, por exemplo).

Como finalistas ficaram ainda outros curiosos e úteis como o sensor de movimentos tridimensionais que utiliza a Nintendo Wii.

Códigos, fármacos e Internet

A maioria dos inventores são alemães, mas o evento contou com novas ideias e objectos dos vários países europeus.

Também na lista final ficou o francês Albert Gelet com a criação de uma sonda que permite matar as células do cancro da próstata sem danos para o tecido circundante.

O espanhol Jorge Blasco criou um sistema que permite a conexão à Internet através de tomadas eléctricas normais.

Da Dinamarca, o pioneiro da criptografia, Peter Landrock, foi nomeado por inventar uns códigos que ajudam a proteger a transferência dos dados electrónicos.

O biólogo molecular belga, Désire Collen, desenvolveu um medicamento de emergência eficaz para dissolver coágulos de sangue depois dos ataques cardíacos e derrames.

Ciência Hoje
30-04-2010


Nenhum comentário: