terça-feira, 11 de maio de 2010

Seres humanos carregam herança genética de Neandertais

Svante Paavo, do Instituto Max Plank, liderou o estudo


Cientistas do Instituto Max Plank sequenciaram genoma do Neandertal e compararam-no com humanos modernos

O Homo sapiens sapiens actual, da Europa e da Ásia, tem entre um e quatro por cento de DNA Neandertal, o hominídeo que desapareceu há 30 mil anos. Esta é a conclusão de um estudo realizado por investigadores do Instituto Max Plank, na Alemanha, publicado sexta-feira na revista «Science».

Durante quatro anos, os investigadores estudaram e sequenciaram o genoma do Neandertal. Analisaram diversos fragmentos extraídos de ossos desta espécie extinta, que tinham sido encontrados na Croácia, Rússia, Alemanha e Espanha. Depois, compararam os dados com humanos actuais da Europa, da Ásia e de África.

O director do Departamento de Genética Evolutiva do Instituto Max Plank, que liderou a investigação, Svante Päabo, destaca esta descoberta como fundamental para o conhecimento da evolução humana.

Muitos investigadores tinham sérias dúvidas sobre o possível cruzamento entre os primeiros sapiens e os Neandertais, apesar de terem já aparecido vários esqueletos que indicavam existir hibridação. Contudo, apenas agora foi possível provar com dados genéticos essa teoria.

O homem de Neandertal apareceu no Próximo Oriente e na Europa há 400 mil anos, 200 mil anos antes do sapies sapiens existir e se ter começado a espalhar pelo mundo a partir de África. Os primeiros cruzamentos terão acontecido no Médio Oriente, entre 80 mil e 50 mil anos atrás.

O genoma neandertal foi comparado com o de cinco humanos actuais da África Meridional e Ocidental, de França, da China e da Papua Nova Guiné. O estudo revelou que o Neandertal partilha 99,7 por cento dos genes do sapiens sapiens.

No entanto, apenas dos seres humanos que habitam fora de África têm a herança genética dos Neandertais, o que reforça a ideia de que o cruzamento terá mesmo acontecido.

Artigos:
A Draft Sequence of the Neandertal Genome
Targeted Investigation of the Neandertal Genome by Array-Based Sequence Capture

Ciência Hoje
11-05-2010

2 comentários:

Bottary disse...

Ilustre Amigo e Professor, Armindo

Agora já sei, viu?

Vc é um talentoso Professor de História.

Que legal, apesar de ter-me formado no curso técnico de mecânica, na verdade adoro as ciencias humanas e esta matéria é uma das que eu mais gostava de estudar.

Descobri, lá no Portal do Rei, sem querer, ehehehehe!

Meu Caro Amigo, vamos ao que interessa:

Gostaria de que me tirasse umas dúvidas a respeito desta postagem, cujo conteúdo, para mim ficou um pouco sem esclarecimento adequado.

Veja bem: Primeiro é falado que o Homo sapiens sapiens, tem entre 1% e 4% do DNA Neandertal;

Depois no 6º parágrafo diz que o Neandertal partilha 99,7% dos genes do sapiens sapiens.


No último parágrafo relata que: "No entanto, apenas(?)dos seres humanos que habitam fora de África têm a herança genética dos Neandertais, o que reforça a ideia de que o cruzamento terá mesmo acontecido."

Tenho uma ligeira impressão que faltou algum dado no final para elucidar todo um contexto, ou sou eu que não estou entendendo nada?

Caso seja, esta última hipótese, por favor queira me desculpar o mal entendido.

Um grande abraço!

Armindo Guimarães disse...

Olá, Bottary!

Essa do Professor já me deu vontade de rir e dei resposta no post sobre El Rei Dom Sebastião.

Tanto é assim que também eu fiquei com as tuas dúvidas ao ler o presente artigo.

Vou ver se telefono ao meu amigo Charles Darwin para ele esclarecer o assunto à malta segundo a teria da evolução. Espero é que o gajo não tenha mudado de ideias e que agora venha defender que afinal nós descendemos de uma raça extraterrestre, provavelmente vinda de um planeta algures em Alfa de Centauro, o que se assim for, vai ao encontro da teoria do Eric Von Daniken que se interroga se eram os deuses astronautas.

Aliás, já falei com o Eric, do qual sou amigo, sobre o assunto e lembro-me que da úlçtima vez que trocamos impressões acerca da matéria o gajo já mistura tudo, quiçá fruto da idade ou, quem sabe, por tanto estudar a matéria. Eu até lhe disse: Ó Eric, agora até parece que andas na Lua, pá!

Enfim, coisas do carago!

:)

Abraços neandertais e coisas que tais.

eheheheheh

É do baril!