terça-feira, 29 de junho de 2010

Animar de forma convincente aumenta taxa de sucesso

Mais entusiasmo significa mais sucesso


Estudo revela que equipas de futebol têm mais possibilidades de ganhar se tiverem fortes apoiantes

O comportamento pode ser contagioso. Se virmos alguém a sorrir ou a bocejar, em questão de segundos acabamos por fazer o mesmo. Este tipo de ‘imitação’ também se pode verificar no local de trabalho ou num jogo de futebol. “Quanto mais convincente for a celebração de determinado sucesso com apoiantes que visem o mesmo objectivo, mais probabilidade tem uma equipa de ganhar”, segundo Gert-Jan Pepping, especialista em desporto e investigador em Ciência do Movimento Humano, na Universidade de Groningen (Holanda). O estudo foi publicado no «Journal of Sports Sciences».

Do ponto de vista evolutivo, este comportamento contagioso pode ser fácil de explicar. A habilidade de copiar formas de agir é importante para sobreviver em grupos sociais. Pepping diz ainda que pode ter outra função, como “aprendermos uns com os outros” – pode implicar que comunicamos individualmente e em grupo através de movimentos. Também “o comportamento de movimento emotivo, tal como animar, pode ser entendido desta forma”, referiu.

As emoções são muitas vezes compreendidas e explicadas no contexto daquilo que acabou de acontecer. No entanto, podem ainda influenciar o futuro, de acordo com o estudo levado a cabo por Pepping. A sua equipa de investigação centrou-se na forma como os jogadores de futebol expressam o seu deleito por um penalti bem-sucedido e como isso irá influenciar o resultado final. “O objectivo individual de marcar um golo serve directamente o do grupo, ou seja, de ganhar o jogo”, continuou o investigador.

Pepping estudou vários comportamentos durante jogos importantes, mas apenas enquanto o resultado se mantinha igual. Após cada marcação, os jogadores eram avaliados segundo o grau de felicidade e orgulho que expressavam.


Princípio pode ser projectado em qualquer situação

Mais entusiasmo significa mais sucesso

Segundo o cientista, isto revelou que os que mostravam claramente o seu entusiasmo – por exemplo, levantando os braços – pertenciam à equipa vencedora. “Este tipo comportamento afecta a equipa com uma atitude positiva”, sustentou e acrescentou ainda: “É também relevante no sentido de deixar o adversário mais inseguro”.

Se um golo for celebrado em frente daqueles que se pretender contagiar, os apoiantes mostram-se mais entusiasmados. “Mais importante é celebrar em conjunto, para que o sucesso seja ainda mais contagiante”, referiu.

Este mesmo princípio é facilmente projectado em outras situações, fora do campo, explicou Pepping. “Num escritório, podem motivar-se mutuamente através de um bom desempenho, dentro do mesmo grupo, partilhando os sentimentos de orgulho e confiança, que levantam níveis de competência”. De acordo com o investigador, não se deve exagerar de forma a extrapolar o entusiasmo. Tal como revelou o estudo, quando interesses individuais e em grupo coincidem, a reacção torna-se funcional. Mais entusiasmo significa mais sucesso.

Ciência Hoje
29-06-2010

Um comentário:

Bottary disse...

Prezado Armindo,

Eu diria quê: O comportamento é contagioso no local de trabalho.

Eu vivenciei isto durante meus 25 anos no meu local de trabalho, uma vez quê, enquanto estávamos trabalhando "cada um pra si e Deus pra todos", a empresa como um todo, não saía do vermelho.

Mas, a partir do momento em que todos leram um livro intitulado: "A Meta", e outros acerca da nova filosofia de trabalho, que seria trabalhar em equipe, tudo mudou dentro da empresa.

O que notei foi um efeito dominó, pois todos, inclusive aqueles egocêntricos, passaram a modificar seus comportamentos dentro da empresa, senão estariam fora do contexto,e, por conseguinte, sem produtividade, o que para o patrão não seria um bom negócio.

"A habilidade de copiar formas de agir é importante para sobreviver em grupos sociais."

Isto significa que temos que ser flexíveis em tudo na vida.

Claro que ser flexível, não significa ser " Maria vai com as outras", mas tentar assimilar o novo paradigma, naquilo que se faz.

Hoje a ciência já entende até o lado espiritual da coisa, pois pensamento positivo estimula os ânimos e os negativos deprimem.

Parabéns pela matéria publicada!