quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Pai Nosso... Inlustrado Pela Crianças

Neste Tempo de Natal, Gostaria de Compartilhar Uma Linda Mensagem Que Recebi da Prof. Gertrudes.

O Maior Presente Deixado A Todos Os Povos e Nações, A Oração Que O Próprio Cristo Nós Ensinou, Desejo a Todos Um Òtimo Natal Com Muita Saúde e Paz No Coração.


segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

O Advento & Os quatro Domingos que o antecede


O Advento


Ainda continuamos no tempo do Advento, que o período em que nos preparamos para a chegada daquele que viria ao mundo para nos salvar, transformando os nossos corações em seres mais fraternos, mais unidos pela fé de continuar sendo bons filhos de Deus e na esperança de celebrar a vindo de Cristo ao mundo que a estrela reluzente fez dos homens os seguidores daquele que chegava ao nosso convívio, em 25 de dezembro onde foi considerado o ano 1º da vida cristã, marcada pelo nascimento de Jesus Cristo.

O Advento começa às vésperas do Domingo mais próximo do dia 30 de Novembro e vai até as primeiras vésperas do Natal de Jesus contando quatro domingos. É um tempo de preparação e expectativa para o Natal com a primeira vinda de Jesus Cristo. Nesse período, deveremos nos voltar para a nossa espiritualidade, vivendo momentos de reflexão, de renúncia e procuramos buscar ensinamentos para entendermos os Mistérios da Salvação.

O tempo do Advento é propício a conversão dos nossos pecados que nos levará à salvação. O tempo do Advento é tempo de esperança porque Cristo é a nossa esperança na renovação de todas as coisas, na libertação das nossas misérias, pecados, fraquezas, na vida eterna, esperança que nos forma na paciência diante das dificuldades e tribulações da vida, diante das perseguições, etc. O Advento deve ser celebrado com sobriedade e com discreta alegria, e que através de cânticos louvemos ao Senhor.

Após essa introdução que fiz sobre o Advento, irei postar aqui, uma síntese dos três primeiros Domingos do Advento, que foi escrito pelo Padre Tarcísio o meu sobrinho e que através de suas Homilias nos encaminha de uma forma mais concreta como devemos nos comportar nesse período que antecede a vinda de Cristo.

Mazé Silva




Eis as Homilias escritas pelo Padre Tarciso meu sobrinho, amigo e conselheiro, a quem eu tenho muito respeito e admiração.


1º Domingo do Advento
Início do Novo Ano Eclesiástico (Ano Litúrgico)
Ciclo do Natal

Domingo, 27 de Novembro de 2011.

Meus amados! Hoje temos a graça de iniciarmos o Novo Ano Eclesiástico, conhecido como Ano Litúrgico da Santa Igreja. Este se inicia com o Santo Advento, quando rezamos e nos preparamos para a primeira vinda do Senhor. Advento, palavra grega que significa retorno, vinda, espera... O Advento nos ajuda a preparar os nossos corações, pela penitência, sacrifício e pela oração, para a vinda do Senhor. Obviamente que Jesus já nasceu, em Belém, portanto, Sua primeira vinda já aconteceu, com a Encarnação do Verbo de Deus, no Seu Santo Natal (nascimento). Mas, sabiamente a Igreja celebra, na Sua Santa Liturgia, o Seu Natal, realizando a promessa da Sua segunda vinda, vinda espiritual em cada coração, que se prepara neste tempo propício, para receber o Rei dos reis e o Senhor dos senhores, onde Ele deseja repousar e fazer morada, como fez na Manjedoura, em Belém.

2º Domingo do Advento

Início do Novo Ano Eclesiástico
“Ciclo do Natal”

Domingo, 04 de Dezembro de 2011.

Meus amados! Neste 2º Domingo do Advento aguardamos ansiosos a chegada do Menino Deus, no Seu Santo Natal. Portanto, continua para nós o apelo do céu, iniciado no Primeiro Domingo do Advento, para que vivamos, quotidianamente, a conversão dos nossos corações para Deus. A “Jerusalém das nossas almas” prepara-se para acolher o Verbo Eterno de Deus, no Seu Natal.

3º Domingo do Advento

Início do Novo Ano Eclesiástico
“Ciclo do Natal”

Domingo, 11 de Dezembro de 2011.

Meus amados! Celebramos o 3º Domingo do Advento, também conhecido como “Gaudete Domino”, (Domingo da alegria). Nós nos alegramos, pois já estamos mais próximos do Presépio de Belém, para Adorarmos o Menino Deus, que vai chegar. Nada de papai-noel, nada de consumismo que este boneco representa, mas sim a alegria de Jesus, nosso Deus. Neste dia, também, podemos rezar o Santo Sacrifício com os paramentos rosa, que simbolizam a alegria da chegada do Senhor, no nosso meio. É o que São Paulo nos fala na sua Epístola: “Alegrai-vos incessantemente no Senhor; outra vez digo, alegrai-vos” (Fl 4, 4). No início da Santa Igreja, neste Domingo, eram feitos os escrutínios para as ordenações, portanto, é uma alegria especial; no entanto, a principal alegria é nos aproximamos de Jesus e do Deu Natal. Da mesma forma quando chegarmos perto de uma fogueira, e sétimos o seu calor, assim, também, quando chegamos perto do Presépio, sentimos o fogo do amor do Menino Deus a nos queimar. Ainda é Advento, ainda é espera... Mas já estamos bem perto da chegada do Senhor.

4º Domingo do Advento

“Início do Novo ano Eclesiástico”
Ciclo do Natal

Domingo, 18 de Dezembro de 2011.

Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo. Para Sempre seja louvado e nossa Mãe Maria Santíssima. Salve!

Meus amados! Chegamos ao 4º Domingo do Advento e nossos corações se alegram, pois já estamos bem perto do Natal do Senhor. Como nos fala o Santo Evangelho de hoje, no seu último versículo: “Todo homem verá a salvação de Deus” (v.6). Sim, a salvação vem de Deus, não do homem – como crêem os gnósticos espíritas. Ela (a salvação), pela encarnação do Verbo – que é Deus - vem habitar no meio de nós, pois Deus rebaixou-Se (kenosis), para atingir os nossos corações, nos alcançar e nos salvar. Deus rompe os Céus, e vem curar nossas feridas, com o Bálsamo da Sua Infinita Misericórdia. Ele vem visitar a humanidade, caída pelo pecado da soberba, do orgulho original, e nos conduzir ao céu... Por isso que nos rejubilamos, ao nos aproximarmos do Presépio de Belém.

Percorremos três semanas do Santo Advento, nos preparando pela oração e pela penitência, para o dia da chegada do Menino Deus. Como nos fala a Epístola de São Paulo aos Coríntios: “Pelo que não julgueis, antes do tempo, até que venha o Senhor, o qual não só porá às claras o que se acha escondido nas trevas, mas ainda descobrirá os desígnios dos corações; e então cada um receberá de Deus o louvor (que lhe é devido)” (1 Cor 4, 5). Sim, o Senhor virá, pois nos fala as Sagradas Escrituras, como, também, a Sagrada Tradição. Ele porá às claras o que está na escuridão, e descobrirá os desígnios dos corações, cf. 1 Cor. 4, 5. Ele virá para nos revelar o que somos, e nos conduzir ao que deveremos ser. A Sua luz Eterna mostrará o interior das nossas almas e nos desnudará, ou seja, poderemos ver, com os olhos de Deus, a iniqüidade e a transgressão que cometemos, devido aos nossos inúmeros pecados. Veremos os males que causam nossos pecados, quando nos afastamos da Sua graça, e o quanto precisamos da Misericórdia de Deus, para sermos salvos. Eis o sinal da bondade do Altíssimo, para as nossas vidas. Pois o sinal nos fará ver verdadeiramente como somos, para, a partir daí decidirmos, livremente, a quem queremos seguir. Se ao Senhor da luz, nosso Salvador e Redentor; ou a satanás, o mentiroso príncipe das trevas e enganador. Decidamos por Deus!...

Meus amados, o mundo está mergulhado nas trevas do pecado, e tantas vezes os nossos corações se deixam seduzir para esta escuridão, aparentemente enganadora, porque nos proporciona falso conforto, e falsa segurança. Vigiemos, pois satanás é astuto. O Senhor virá para iluminar nossas almas, nosso interior, nossas consciências, pois isso nós somos chamados a nos purificarmos, no Santo Sacramento do Perdão, na Santa Confissão. Pois esse dia será muito doloroso para aqueles que estiverem em pecado mortal, em pecado grave. Sofreremos em nossas almas por havermos aninhado a serpente, e por termos preferido satanás e suas pompas; ao invés do Cordeiro e Sua graça santificante. O pecado é sempre mais idolatrado, e tenta submergir nossas almas nas trevas do erro, na indiferença para com as coisas de Deus. O crime do aborto e o pecado contra a natureza, a sodomia, – bandeira dos tempos de hoje – são cada vez mais difundidos e aceitos pela nossa sociedade. O adultério, a impureza, como um câncer destrói nossos lares e prepara o caminho para o anticristo. Coragem, pois o Senhor não nos abandona. Ele vem em socorro da nossa fraqueza e nos convida a fidelidade. Ele nos convida a nos aproximarmos do Altar do Sacrifício da Missa, despojar nossas almas pelo arrependimento, e contemplarmos Seus Santos Mistérios. Ele nos convida a Mesa Sagrada para tomarmos o Seu Corpo, Sangue, Alma e Divindade, e nos prepararmos para o abraço do Menino Deus, em Belém, antecipado, aqui, diante do Seu Tabernáculo.

No Santo Evangelho, São Lucas narra para nós à realidade histórica a qual São João pregou e preparou o caminho, para a vinda do Senhor. Como nos diz o Profeta, as montanhas serão niveladas, as veredas aplainadas e os caminhos tortuosos endireitados, cf. Lc 3, 1-5. Pois São João é a voz que clama no deserto, o deserto dos nossos corações, que precisam ser guardados de todo pecado e preparado para receber o Cristo que vai nascer. Não deixemos que o ídolo do papai-noel ocupe o lugar do Menino Jesus, no dia do Seu Natal. Sigamos com fidelidade os Mandamentos do Senhor, tão desobedecidos e esquecidos pelos filhos de Deus. Dobremos nossos joelhos diante do Santíssimo Sacramento, e a graça santificante transbordará em nossas almas, e nos renovará. Queridos pais e amados filhos, nesses tempos tão difíceis, imitemos a Família de Nazaré, pois isto é possível sim, porque Deus nos dará a graça que precisamos, e socorrerá as nossas misérias. Empunhemos o Santo Rosário, o Santo Terço, em família, e supliquemos a proteção e a graça do Imaculado Coração da nossa Mãe, refúgio seguro para as nossas almas, particularmente nos tempos atuais. Peçamos a graça da fidelidade, para que sejamos fortes no combate e vençamos toda tribulação. E auxiliados pelo Dom do Alto, chegaremos, seguros, ao lugar do nosso repouso. Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo. Para Sempre seja louvado e nossa Mãe Maria Santíssima. Salve!


Pela interseção da Bem-Aventurada e Sempre Virgem Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe, do Seu Castíssimo Esposo, São José, e São Miguel Arc’Anjo nosso protetor...

Abençoe-vos, Deus, Todo Poderoso,

Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!
Padre Tarciso Alves Maia Júnior


Vídeo do Advento: Comunhão - Advento